Estudante brasileiro cria óculos de realidade virtual

O estudante de brasileiro Gabriel de Oliveira desenvolveu os primeiros óculos de realidade virtual em fibra de carbono do Brasil. O High Tech VR, que por enquanto é um protótipo, funciona da mesma maneira que os modelos mais famosos: basta acoplar um smartphone para acessar conteúdo em áudio e vídeo em 360 graus.

De acordo com o estudante, a ideia do projeto é tornar o dispositivo mais acessível, ajudando a tecnologia a se popularizar. “Identificamos que esse tipo de óculos não existia no Amazonas e decidimos produzir. Aplicamos a fibra de carbono, que é um material leve e extremamente resistente, para proporcionar, entre outros, segurança, principalmente às crianças”, explica.

O jovem conta que os óculos foram pensados para os segmentos de educação, negócios entretenimento. “Na educação, pode se usar em aulas, tanto dentro de escolas tradicionais quanto nas universidades, na maioria dos cursos, principalmente, medicina, engenharia e arquitetura. No trabalho, ele pode ser usado principalmente por quem trabalha com demonstração de apartamentos, no caso de corretores imobiliários. Mas também por diversas empresas que vão usar gráficos em 3D, e que precisam de imersão. Já no caso do entretenimento pode ser utilizado em jogos, para assistir vídeos”.

O dispositivo suporta aparelhos de 4,3 a 6 polegadas e pode se conectar a um computador, via USB ou rede sem fio. Para o futuro, Gabriel conta que pretende melhorar a ergonomia e o design dos óculos, além de definir detalhes de produção e criação de aplicativos para o dispositivo.

A expectativa é de que o High Tech VR chegue ao mercado ainda neste ano, por até R$ 350.

Comentários